5º Etapa - Bituin
Relato/Agradecimentos
A Prova
       Dias 6 e 7 de julho aconteceu mais uma Expedição Bituin, desta vez no município de Lontras-SC, competição válida pelo Campeonato Catarinense e Circuito Brasileiro Spot de Corrida de Aventura. A previsão do tempo era de alerta para frio extremo, com chance de mínima podendo chegar a -4°C (acabou chegando a “apenas” -2°C). Com isso a organização tomou algumas medidas de segurança, como opções por corte, e cancelamento de dois PC´s molhados na primeira Bike da Expedição, o que reduziu a prova em apenas 6,5km, mas deve ter adiantado em termos de cerca de uma hora, contando-se a atividade molhada que haveria no PC4 em uma cachoeira. Para a categoria Aventura foi dada a opção de portar todo o trecho de duck mediante uma penalização de tempo, escolha feita por duas equipes.

Categoria Expedição
       A largada da Expedição foi de Duck as 14h da tarde na cidade de Rio do Sul, rio acima, demando cerca de 19km até o município de Lontras. Algumas equipes na metade da canoagem enxergaram a possibilidade de trocar 2km de rio por um pouco mais de 300m de portagem, o que rendeu inclusive ultrapassagens. A equipe mais rápida no trecho foi Lagartixa-RS, com 2:18h, seguida pela Malagueta-SC (2:21h) e BOA-DF (2:22h), que não fez a portagem. Nas duplas Malacara, Santa Ritta e Nossa Vida chegam com 1min de intervalo cada, sendo a primeira também com 2:21h de canoagem. Nas duplas mistas Papaventuras destacou-se com 2:23h.
       Em seguida veio um pequeno trekking de apenas 3,3km, levando os atletas até a AT para pegarem suas bikes no pavilhão, onde também tiveram acesso a suas caixas de equipamentos/mantimentos. O próximo trecho de bike seria de 18km, sendo reduzido para 11,5km, com isso as equipes “voaram” até a AT na tentativa de ter alguma luz do dia para o início do trekking e ter alguma vantagem na navegação. Lagartixa chegou 17:12h, podendo partir para o trekking as 17:27h (havia 15min de parada obrigatória na AT, uma vez que seriam colocadas nos atletas as pulseiras com os cartões de picote para o registro dos prismas do trekking). 11 min depois vinha a BOA, e 23 min depois a Malagueta. Nas duplas masculinas Malacara acaba a bike primeiro as 17:29h, Nossa Vida em 2º as 17:35h, Santa Ritta em 3º as 17:48h, seguidos de perto pela equipe local Bombeiros em Ação apenas 4min depois. Nas duplas mistas, Papaventuras chega 17:50h em 1º, e apenas 5min depois já está Huascaran, com Tamojunto em 3º 8min depois.
       Com isso apenas as duas primeiras iniciaram o trekking com alguma luz do dia, uma vez que as 18h já estava escuro. Seriam 17,5km para pegar 10 PC´s, todos prismas, sem uma obrigatoriedade de ordem, usando-se uma carta na escala 1:10.000. A mais curta seria pegar os PC´s na ordem da numeração, no entanto a equipe Lagartixa ousou, aumentando a rota em cerca de meio quilômetro. Havia uma trilha mais aberta (caminho), e outra mais fechada que ligavam o platô à parte baixa do vale, sendo que a ordem dos PCs era descer pela mais fechada. A Lagartixa desceu pela mais aberta, e correu o trecho de estrada não pavimentada mais no início do trekking, conseguindo impor um ritmo muito forte enquanto estava mais inteira, subindo depois pela trilha mais estreita e pegando o trecho que exigia mais atenção no final do trekking, após a subida, com o ritmo mais lento. A estratégia deu tão certo que chegaram no final do trekking 34min a frente da BOA, ampliando mais a vantagem. Apenas 8min depois da BOA chega a Malagueta, agora seguindo a BOA mais de perto. Nas duplas masculinas Malacara abre um pouco de vantagem, com 22min na frente da Santa Ritta, agora em 2º, seguida de perto pela Nossa Vida apenas 3min depois. Nas duplas mistas Huascaran faz o melhor trekking e chega na frente, com 20min de vantagem sobre a Papaventuras. As outras duas duplas mistas, Tamujunto e Pamonhas optaram em fazer um trekking mais curto, pegando apenas 8 doa 10 prismas, o que dava uma penalização de 3h no tempo final.
       Em seguida veio um Mountain Bike de 47km, onde pegaram temperaturas variando de 0°C a -2°C, com longas subidas e descidas. A equipe Lagartixa novamente voou, fazendo o trecho em apenas 3:01h e chegando no final com 8:49h de prova (22:49h). A BOA fez o trecho em 3:40h, garantindo o 2° lugar com 10:02h de prova, e em 3° a equipe Malagueta com 10:34h. Nas duplas masculinas Nossa Vida pedalou muito rápido, fazendo o trecho de bike em 3:07h (o segundo melhor tempo foi quase uma hora maior), assumindo a liderança e ganhando a prova com o tempo de 10:25h. Em 2° chega a Malacara (11:24h de prova), com Santa Ritta em 3° (12:19h de prova). Nas duplas mistas Huscaran faz o melhor tempo da bike e ganha a prova com o tempo de 11:29h, enquanto Papaventuras em 2º (11:57h) e Tamojunto em 3º completam o pódio.

Categoria Aventura
       A prova da aventura foi no domingo, dia 7 de julho, e teve seu início adiado em 1:15h, uma vez que a temperatura as 7h estava muito baixa. Assim conseguiriam chegar na canoagem já com o sol ajudando a esquentar.
       8:15h então largaram para um trekking de 3,3km, passando por um PC virtual até chegar nos ducks para o início da canoagem. De um modo geral as equipes levaram entre 16 e 30min para fazer o trecho, com destaque para a Proerd que levou apenas 12min, seguida pelas Família Vida e Day Run apenas 2min depois.
       Então viriam 5,8km gélidos de Duck, onde a geada cobria os caiaques e os gramados das margens do rio, que combinados com o sol do amanhecer proporcionou um belo espetáculo visual. Duas equipes optaram em portar o trecho e não se molhar, tomando uma penalização de 40min, já todas as demais encararam a atividade. Nas duplas masculinas Proerd, Família Vida e Day Run mantém as 3 primeiras colocações, com apenas um intervalo de 5min entre a primeira e a terceira equipe. Nas duplas mistas destacaram-se na remada a Fênix e a Urutau, únicas remando abaixo de uma hora, entre deles também estava a Gasparotto Aventura, porém com 40min de penalização devido a portagem.
       Seguem então por um pequeno trekking de 1,4km para então pegarem as suas bikes, pedalando mais 6,4km até a próxima AT. Nas duplas masculinas Proerd mantém a liderança, com Day Run apenas 6min atrás. Tribos aparece em 3º 4min depois. Prova bastante disputada com equipes andando próximas. Nas duplas mistas Fênix mantém a liderança, seguida por Gasparotto e Urutau, pintando por ali Bananitxas em 4º 2min depois.
       O próximo trecho seria um trekking de 4,8km, onde haviam 6 prismas a serem encontrados em uma mapa mais detalhado, escala 1:10.000. Neste trecho a equipe Família Vida faz o segundo melhor tempo (52min), recuperando duas posições após um erro de navegação na bike anterior, permanecendo na quarta colocação até o final. A equipe Tribos faz o melhor tempo (49min), subindo para a segunda colocação no final do trecho, e com o terceiro tempo do trekking (53min) chega a Proerd, mantendo-se na liderança com 6min de vantagem para o 2º colocado Tribos, que por sua vez também abriu 6min para o 3º lugar Day Run. Nas duplas mistas, Gasparotto faz o melhor tempo do trekking (57min), saindo na frente (porém teria ainda uma penalização de 40min). 15 minutos depois chegam 3 equipes juntas que na prática estariam disputando a liderança, que seriam a Fênix, Urutau e Bananitxas.
       Chega então o último trecho de Mounatin Bike com 16,6km ou 19,2km. Havia dois últimos PCs, sendo que as equipes deveriam escolher qual deles pegar. Caso a equipe optasse em pegar o pela rota mais longa, teria de andar 2,6km a mais e enfrentar um desnível de cerca de 250m de altitude, porém levaria 1h de bonificação no tempo final de prova. Nas duplas masculinas a equipe Tribos foi a primeira a chegar, com 3:45h de prova, mas como não pegou o PC de bonificação acabou com a 5ª colocação. Já todas as 4 primeiras equipes encararam a subida pegaram a bonificação, chegando Proerd em 1º, com 3:50h de prova, Day Run em 2º com tempo de 4:03h e em terceiro Kraft Race, com 4:29h de prova e com o melhor tempo da bike entre os que pegaram o PC Bônus (1:20h). Nas duplas mistas a disputa continuou bastante acirrada, com os 4 primeiros colocados pegando a bonificação. Gasparotto é a quarta equipe a chegar, e sua classificação manteve-se assim uma vez que o bônus da bike compensou a penalização da canoagem. Mas quem acabou pedalando mais forte para a vitória foi a Fênix, terminando a prova em 4:25h. 4min depois chega a dupla da região, Bananitxas, em sua primeira prova (galera promete). Em 3º chega Urutau com 4:30min, apenas 5min atrás dos campeões e apenas 1min atrás do 2º.

Agradecimentos
       Agradecemos a todos os participantes que encararam o frio do final de semana para prestigiar no nosso evento!!! E já adiantamos que para 2020 a Bituin vai ter novidades que vão te surpreender! Pra quem continua competindo no Catarinense, nos vemos em Rio dos Cedros dias 24 e 25 de agosto, etapa Vale Europeu! E pra quem continua no Brasileiro, boa próxima etapa em Brasília, da BOA, 27 de julho!